O que é Angioplastia: entenda neste artigo

Não são muitos os pacientes que sabem o que é Angioplastia. Tudo bem: esse não é um procedimento muito famoso mesmo. No entanto, ele é muito útil para ajudar a prevenir doenças cardiovasculares de acontecerem. Caso o seu médico tenha recomendado essa ação, é sinal de que você está com problemas nas artérias e sofre risco sério de algum problema na área. O procedimento, portanto, é a melhor solução para resolver o problema.

Atualmente, o Brasil sofre com um problema sério de doenças cardiovasculares. Essa é a causa número 1 de óbito no país, com um crescimento significativo durante a pandemia do novo coronavírus. Portanto, é vital entender como se prevenir dessas situações e a Angioplastia é o procedimento médico mais efetivo para pegar uma situação mais complicada e torná-la mais segura.

Quer saber o que é Angioplastia e entender como ela funciona? Então siga a leitura do artigo abaixo!

O que é Angioplastia?

A Angioplastia é um procedimento cirúrgico com caráter invasivo mínimo. Ou seja: não envolve um procedimento muito complexo e nem cortes muito grandes dentro do corpo humano. No entanto, exige sim algum tipo de intervenção em nosso organismo. Seu processo é de abrir uma artéria que esteja total ou parcialmente obstruída, normalmente por placas de gordura. Na prática, essa obstrução impede que o sangue flua corretamente e chegue aos órgãos do corpo humano. Na prática, isso pode gerar uma série de consequências negativas.

Normalmente, a Angioplastia pode ser realizada nas carótidas (artérias nas laterais do pescoço). Quando elas estão obstruídas, podem afetar a irrigação do cérebro, o que pode levar a problemas de fala, movimentos e de memória causados pelo AVC isquêmico. A realização do procedimento ajuda a evitar o AV e permite que o fluxo sanguíneo seja mais amplo e normalizado.

Além das carótidas, a Angioplastia pode ser realizada em outras áreas (e recebe um nome específico para cada uma delas). Veja abaixo:

  • Mesentérica: é a angioplastia na artéria do intestino;
  • Renal: é a angioplastia nas artérias dos rins;
  • Fístula arteriovenosa: é a angioplastia para liberar o fluxo da artéria usada no tratamento de hemodiálise;
  • Pulmonar: é a angioplastia feita na artéria jugular (normalmente para liberar a hipertensão pulmonar);
  • dos membros Inferiores: é a angioplastia feita para desobstruir as artérias das pernas.

Como ela é realizada?

A Angioplastia é realizada em hospital ou clínica adequadamente preparada para o procedimento. O paciente recebe uma anestesia local na região onde o procedimento será feito, mas pode também receber um sedativo para relaxar, caso esteja nervoso. O procedimento é indolor e muito rápido.

A Angioplastia começa com o uso de um tubo muito fino, chamado de cateter, que é inserido em dois lugares: ou na artéria da virilha ou na do braço, dependendo da região onde o procedimento será realizado. O cateter pega essa artéria e segue até alcançar o vaso afetado pelas placas de gordura. Lá, ele enche um balão que está na sua ponta com ar, para desobstruir a artéria em questão.

Em alguns casos, mais sérios, o cirurgião usa um stent para que a artéria se mantenha sempre aberta depois de desobstruída. Esse equipamento funciona como uma espécie de tela de aço na artéria. Pense naquelas estruturas usadas para manter um túnel aberto. É mais ou menos a mesma coisa.

Para se orientar, o cirurgião usa uma máquina de raio-X e um contraste injetado pelo próprio tubo para entender onde o equipamento está dentro do seu corpo e, então, fazer o procedimento no lugar correto.

No geral, o procedimento leva somente 1 hora para ser realizado e é considerado muito seguro. Os riscos de complicações são mínimos.

Como é a recuperação?

Apesar de ser um procedimento de risco mínimo, o paciente que faz a Angioplastia ainda precisa ficar internado, normalmente entre 24 a 48 horas após a realização da cirurgia. Isso acontece para que seja possível avaliar o risco de hemorragia após o procedimento e a possibilidade de infecção, ainda que pequena. 

Após esse período de observação, o paciente ainda precisa de alguns cuidados em casa, o que inclui não carregar pesos e nem fazer atividades físicas, não subir escadas e beber muito líquido para eliminar o contraste e acelerar a recuperação. 

Outro cuidado é a ingestão de aspirina por tempo indeterminado e sob ordens médicas, além da possibilidade de usar remédios específicos em caso de utilização de stent (com o objetivo de prevenir o aparecimento de coágulos).

Pronto! Agora que você já sabe o que é Angioplastia e como ela funciona, pode colocar as dicas em prática para ter uma saúde cardiovascular mais apropriada. Lembre-se de que, apesar de tudo, o ideal é ter uma vida mais saudável e com hábitos melhores. Bons hábitos podem prevenir até pessoas com alta disposição genética a problemas cardiovasculares a sofrerem alguma coisa em vida. Portanto, a prevenção é sempre melhor do que qualquer ação médica.

Gostou do conteúdo? O nosso texto deixou você mais tranquilo para fazer o exame? Comente abaixo!

você pode gostar também