Trabalhar como freelancer ou PJ? Entenda as diferenças

Profissionais de diferentes áreas do mercado de trabalho, como tecnologia, criação, desenvolvimento de aplicativos, publicidade e propaganda, dentre outros, optam por trabalhar como freelancer ou PJ, podendo decidir seus seus projetos com mais autonomia. 

Outra situação que pode ocorrer é o profissional PJ receber uma proposta de emprego na mesma atividade que exercia como freelancer ou prolancer em uma empresa privada.

Seja qual for seus motivos para escolher entre freelancer ou PJ tenha em mente, as duas modalidades irão exigir o mesmo grau de comprometimento, responsabilidade e entrega de resultados. Neste artigo, separamos tudo que precisa saber para escolher a melhor opção conforme suas necessidades.

Trabalhar como freelancer ou PJ? 

Nem sempre é fácil decidir qual caminho seguir, sem deixar que o medo do futuro atrapalhe nossas decisões e anseios de dias melhores, mas aqui iremos mostrar qual o melhor caminho para traçar, e acertar na escolha. Entenda suas diferenças de contrato e atuação, bem como suas vantagens e desvantagens.

Profissional PJ: é o contrato de uma empresa com um pessoa jurídica, sua remuneração não tem descontos como no regime CLT, sendo assim esse profissional não se enquadra nas leis trabalhistas do governo. Fica responsável pelos seus custos com transporte, alimentação, planos de saúde e outros. Seus horários são flexíveis, cumprindo apenas o que lhe foi acordado com a empresa, sem receber ordens de superiores, sendo apenas o prestador de serviços. Suas preocupações estão relacionadas ao futuro , já que não tem direito ao FGTS e aposentadoria, portanto, esse profissional tem que saber administrar muito bem seus ganhos.

Vantagens de trabalhar como PJ

  • Salário superior ao regime CLT: a empresa contratante costuma remunerar seus funcionários com salários 40% a maior que os contratos CLT, isso ocorre para compensar a diminuição dos benefícios e a necessidade de pagamentos de impostos e taxas.
  • Não é preciso ser exclusivo da empresa: o profissional PJ pode oferecer seus serviços a mais de uma empresa, criando assim uma grande rede de contatos (networking), ter fontes múltiplas de renda, garantindo um aumento de seu faturamento.
  • Flexibilidade de tempo: com a vantagem de ter horários mais maleáveis, o profissional PJ conta mais autonomia na realização dos serviços prestados. Mas cuidado, isso não significa ser taxado como irresponsável, ou incopetente. Essa vantagem está ligada ao comportamento, e seu trabalho será questionado e avaliado, portanto, programe as tarefas do seu dia para não se perder nos horários.
  • Ações inteligentes: esse profissional conta com seguro de vida, cobrindo afastamento por motivo de doença, em tempos de menor demanda há a possibilidade de novos investimentos.

Desvantagem de trabalhar como PJ

  • Sem benefícios do regime CLT: o profissional que seguir pelo trabalho PJ, não terá alguns benefícios, como férias remuneradas, pagamento de horas extras, décimo terceiro salário e muito menos ajustes salariais. Esses direitos são exclusivos para trabalhadores CLT.
  • Instabilidade financeira: seus serviços prestados podem sofrer com a falta de demanda, podendo ser desligado da empresa a qualquer momento, sem comunicação prévia, isso por não haver vínculo com a empresa.

Profissional freelancer ou prolancer: é o profissional que atua de forma autônoma, de maneira informal para uma empresa, tem seus próprios projetos e horários de trabalho. Sua maior atuação é na área de tecnologia, como programação de software, mas as áreas para os profissionais freelancer são grandes. Sua contratação se dá através de acordos entre o autônomo e a empresa contratante, onde se estipula o valor a ser pago e horários para a realização do serviço.

Vantagens de trabalhar como freelancer

  • A remuneração é definida pelo profissional: de acordo com um valor compatível com o mercado, o profissional freelancer ou prolancer que estabelece sua remuneração.
  • Autonomia na hora de escolher o serviço: diferente de quem trabalha com carteira assinada, que cumpre horários fixos, o freelancer pode escolher o serviço prestado para as empresas, dando maior flexibilidade para se programar.
  • Seja um MEI: se sua atividade se enquadra nas regras do MEI (microempreendedor individual), vale a pena se cadastrar, garantindo alguns benefícios e segurança.

Desvantagens de trabalhar como freelancer

  • Ficar sem pagamento: alguns clientes podem não pagar pelos seus serviços, dando o famoso calote, e se isso acontecer é prejuízo.
  • Falta de disciplina: seu faturamento está relacionado diretamente com a demanda dos clientes, é preciso ser responsável, mesmo com seus horários mais flexíveis é fundamental a entrega dos resultados, atentando-se ao prazo.
  • Instabilidade financeira: o mesmo ocorre com o profissional PJ, se não houver um controle dos ganhos, no fim do mês faltará dinheiro.

Seja trabalhar como freelancer ou PJ, o importante é o planejamento, nos dois modelos de atuação o que irá pesar é o financeiro. Aposte no que melhor se enquadra a sua realidade. Faça pesquisas de mercado, monte um plano para seu investimento.

Esperamos que esse artigo tenha tirado suas dúvidas, e a escolher o que te levará para seu objetivo. Compartilhe essas informações com seus amigos!

você pode gostar também