Como é feita a ressonância magnética? Saiba o que é

Ainda existem muitas dúvidas sobre como é feita a ressonância magnética, assim como quais as indicações, se é perigoso…

De uma forma bem simples: a RM é um exame médico que permite coletar informações sobre diferentes órgãos do corpo humano, a fim de fazer um diagnóstico mais preciso.

Nenhuma outra técnica de radiologia permite detalhar tão bem os músculos, tendões, cartilagens, meniscos, o que torna o diagnóstico muito mais assertivo.

Portanto, se seu médico ortopedista solicitou uma ressonância magnética, por exemplo, do joelho, ombro ou coluna, veja como funciona e porque esse exame de imagem é tão importante!

O que é ressonância magnética?

Antes de saber como é feita a ressonância magnética, o que é esse exame?

O exame de imagem por ressonância magnética é um exame médico que, com a ajuda de um potente campo magnético e radiofrequências, reproduz imagens muito precisas dos tecidos e órgãos internos.

Consiste-se em realizar imagens do corpo humano graças aos diversos átomos de hidrogênio, que localizam-se em um campo magnético.

Assim, todos esses átomos são orientados para a mesma direção: eles são então estimulados pelas ondas de rádio durante um breve período de tempo (eles são colocados em ressonância).

Quando essa estimulação para, os átomos restituem a energia acumulada. Produzem-se um sinal que registra-se e trata-se sob a forma de imagem por um computador.

Assim, o ortopedista especialista em joelho, por exemplo, pode analisar reproduções em 2D ou 3D das articulações do joelho e estruturas próximas.

Por que fazer uma ressonância magnética?

Os exames de ressonância magnética são solicitados quando um médico suspeitar de um problema que é praticamente impossível de ser detectado por um exame físico ou outros métodos.

Não são invasivos, o que significa que nenhum procedimento cirúrgico é necessário para a visualização dos sistemas do seu corpo.

Utiliza-se, também, a RM para obter dados diagnósticos mais específicos que outras tecnologias, como radiografia e ecografia.

Hoje em dia, é um dos exames mais solicitados para avaliar o sistema musculoesquelético, pois permite fazer imagens em cortes e em diferentes planos, e reconstruir em terceira dimensão a estrutura analisada.

Assim, o ortopedista especialista em joelho poderá visualizar os diferentes tendões e ligamentos de todas as articulações, ver os meniscos, possíveis lesões ligamentares, etc.

E não apenas os ortopedistas se beneficiam da ressonância magnética, mas também os profissionais de fisioterapia, pois auxilia bastante no momento de elaborar um programa de reabilitação para seus pacientes.

Como é feita a ressonância magnética?

Antes de iniciar o exame, é feito um questionário para ver se não existem contraindicações, como um marcapasso, por exemplo.

Além disso, é necessário retirar qualquer metal, como colares, brincos, relógio, etc.

Agora, se você sofrer de claustrofobia, os profissionais geralmente ajudam no momento do exame.

Veja agora o passo a passo de como é feita a ressonância magnética:

Você deve se deitar em uma cama do aparelho de ressonância;

Essa mesma se desloca horizontalmente em direção ao interior da cápsula do aparelho;

Quando o exame começa, você escutará uma série de barulhos fortes;

Ofertem-se fones de ouvido ou borracha.

Não deve-se mexer ao longo de toda a duração do exame para que o movimento não gere imagens distorcidas.

Em algumas situações, pode ser necessário usar um contraste. E se esse for o seu caso, não se preocupe, porque esses produtos causam poucos ou nenhum efeito colateral. 

Então, você vai se deitar sobre uma cama e a parte do corpo examinada penetra no tubo.

Por exemplo, se você esta com dor no joelho ou tornozelo deve ser examinado, geralmente sua cabeça fica de fora do túnel, diferentemente da coluna.

No caso do joelho, o tecnólogo instala uma antena sobre o joelho. Essa antena permitirá produzir imagens detalhadas dessa região.

Durante o exame, você pode se comunicar através de um microfone e até escutar uma música para ajudar a passar o tempo.

Quais as lesões que podem ser diagnosticadas pela RM?

Em primeiro lugar, utiliza-se cada vez mais a ressonância magnética em praticamente todas as especialidades médicas, especialmente aquelas que envolvem o sistema musculoesquelético.

Justamente pelos dados mais precisos, a maioria das clínicas de ortopedia solicita a ressonância magnética para avaliar:

Lesões de menisco;

Ligamento cruzado anterior e posterior;

Problemas nas cartilagens;

Tendinites;

Problemas na coluna, como hérnia de disco.

Enfim, a RM serve para identificar uma série de patologias, não apenas do sistema musculoesquelético, mas que possam afetar todo o corpo.

Ressonância magnética quanto tempo dura?

Você viu como é feita a ressonância magnética e não é nenhum bicho de sete cabeças.

Em média, pode durar de 15 a 30 minutos, contados do momento que o paciente está deitado.

Tem que ficar imóvel durante a realização do exame. Pois se você se movimentar, provavelmente terá que refazer o exame.

Como dito acima, é um exame totalmente indolor e um pouco desagradável por causa do barulho no interior da cápsula

É perigoso fazer ressonância magnética?

Se a sua preocupação é saber se é perigoso fazer ressonância magnética, pode ficar totalmente despreocupado.

Como não faz uso de radiação, é um exame totalmente seguro.

Entretanto, existem algumas contraindicações, como gravidez, pessoas com implantes e próteses metálicas e portadores de marcapasso e CDIs.

Conclusão

Agora que você já entendeu como é feita a ressonância magnética e que é um método não invasivo que permite ao seu médico examinar seus órgãos e tecidos de uma maneira muito mais detalhada.

Isso porque produz imagens de alta resolução do corpo que podem ajudar a diagnosticar diversos problemas.

 

Artigo anterior: Escova Que Seca E Alisa: Qual A Melhor?

você pode gostar também